Tag: gastronomia

Pizzaria Fra Noi na Estação Campos de Canella

Rodízio de pizza com desconto no Dia Mundial da Pizza

Pizzaria Fra Noi na Estação Campos de CanellaPrimeira pizzaria do Rio Grande do Sul a ter um rodízio com massas feitas com o método da fermentação natural, a Fra Noi irá oferecer 25% de desconto no rodízio nesta sexta-feira, 10 de julho, Dia Mundial da Pizza.

A massa com levain não fica pronta tão rápido quanto as feitas com fermento industrializado. A diferença é que no fermento natural a levedura é usada em seu estado selvagem, proporcionando uma fermentação mais lenta que resulta em um sabor marcante e textura mais úmida. Produzir o fermento do zero exige trabalho, cuidado e paciência. Estabelecimentos que usam o método costumam alimentar o levain por anos.

Além disso, a pizzaria que inaugurou no início do ano aqui na Estação Campos de Canella usa seis tipos diferentes de farinha, fugindo do conceito de padronização existente no mundo da gastronomia moderna. Dessa forma, nenhuma massa é igual a outra e o cliente pode sentir novas sensações a cada fatia.

O rodízio também não é simples. São 36 sabores de pizza salgada e 19 de pizza doce. Se não bastasse o uso do levain, os ingredientes também são um diferencial. Picanha com geléia de pimenta,  salmão com cebola roxa e redução de mirtilo ao vinho tinto, linguiça de cordeiro e lombo de javali são alguns dos sabores do cardápio que também tem opções clássicas. 

Na Fra Noi, que significa “entre nós” em italiano, todos os sabores de pizza foram nomeados a partir de lugares na Itália, uma viagem ao país que se especializou na comida mais popular da gastronomia mundial. 

A inovação que passa pelo forno do empreendimento leva a assinatura do empresário Peterson Secco que, com a Fra Noi, chega a sua quarta marca de pizzarias em operação. 

“Aqui a gente quis fazer algo diferente, que pudesse agregar inovação e qualidade. Trabalhar com o levain nos dá a possibilidade de nunca fazer uma pizza igual a outra ao mesmo tempo que precisamos manter o nível de qualidade que nos trouxe até aqui. O mais legal é poder fugir do padrão, mas ainda sim manter o nível técnico e de sabor das pizzas”, conta o empresário e pizzaiolo.

A Fra Noi funciona de terça a domingo das 18h30 às 23h. Além do atendimento local com rodízio e à la carte, a pizzaria também trabalha com tele-entrega através do telefone  (54) 99173-4049.

Confira todas as opções de gastronomia na Estação Campos de Canella clicando aqui.

Feijoada e Samba no Férreo tem nova edição

A combinação mais brasileira de todas vai tomar conta do Férreo, mais uma vez. Dia 1º de dezembro o restaurante realiza uma nova edição da Feijoada e Samba.

A partir do meio-dia,  o Férreo serve uma feijoada especial preparada pelo chef da casa Manoel Oliveira com os clássicos farofinha, couve e laranja harmonizada com o melhor acompanhamento: caipirinha e chope gelado.

O valor por pessoa é R$ 49,90.

 

Feijoada do Férreo

Quando: 1º de dezembro, domingo, a partir das 11h30

Onde: Férreo Restaurante e Fiambreria, na Estação Campos de Canella (Largo Benito Urbani, 77 – centro de Canela)

Valor por pessoa: R$ 49,90 (serviço empratado)

Informações e reservas: (54) 32826795

Estação Campos de Canella inaugura nova operação em outubro

A Estação Campos de Canella, inaugurada há cerca de oito meses, conquistou canelenses e visitantes e se fortalece, dia a dia, como o mais cobiçado ponto de encontro da cidade. O espaço reúne boa gastronomia, bebida, música e diversão e se transformou em um dos mais bem sucedidos cases de parceria público-privada do estado. 

Em meio a obras de sua terceira e última etapa, o projeto deverá abrir duas novas operações nos próximos meses. Elas irão compor o mix de marcas e empresas que apostaram no projeto que atrai não apenas turistas, mas sobretudo a própria população canelense. 

Uma das novidades é o La Estación, o primeiro empório e steakhouse da Serra Gaúcha. Reunindo em um mesmo lugar carnes premium, restaurante e um espaço para aprendizado, o empreendimento será a nova referência do universo churrasqueiro na região. Comandado pelo casal de empreendedores Leandro Oliveira e Adriana Rambo, o negócio tem previsão de abertura para outubro. Serão dois andares: boutique de carnes e acessórios no térreo e steakhouse no mezanino. 

Ao lado, o Société de la Meuse também segue em ritmo acelerado de obras despertando a curiosidade dos frequentadores do espaço. O bar e cervejaria irá conciliar cervejas especiais, drinks, coquetéis e um sushi bar distribuídos em três andares. Além das várias opções de cerveja que serão servidas em torneiras diretamente da câmara fria, o principal diferencial da casa será o investimento em single malt e na destilação de gin, ambos com marca da casa e fabricação própria. Com capacidade para até 150 pessoas, o Société de la Meuse (nome inspirado na fábrica da locomotiva revitalizada da Estação Campos de Canella e tradicional região da cultura cervejeira) também irá oferecer cursos e harmonizações relacionados ao mundo da cerveja e dos destilados. A novidade que vai apostar em drinks e coquetéis deve abrir ao público em novembro. 

Geração de emprego e resgate da autoestima local
Com pouco mais de oito meses de operação, a Estação emprega hoje 67 pessoas de forma direta, majoritariamente canelenses, que agora possuem uma oportunidade de trabalho em sua cidade natal. Com a conclusão do complexo e operação completa das 42 unidades, estima-se um volume superior à 250 empregos diretos, tornando-se uma das maiores empregadoras da cidade. A previsão final de entrega do complexo é em dezembro deste ano. Para o diretor comercial da realizadora do projeto, a Incorporadora Novalternativa, Luis Fernando Bassani, a Estação atingiu seus objetivos com grande êxito e trouxe experiências que permitem projetar o crescimento em tempo inferior à expectativa inicial. 

“Desde a sua concepção, ela foi pensada como complexo de convivência, ou seja, um espaço que as pessoas apreciem passar o tempo. Assim, a constante agenda de atrações, em sua grande maioria realizadas por canelenses, tem promovido a ocupação do espaço pela comunidade, transformando-se em local de grande interação social”, avalia Bassani.

Para Alan Erthal, sócio do restaurante Férreo, uma das primeiras operações a abrir as portas no complexo, o projeto já é um dos grandes centros de convivência de Canela.  “O que parece aos olhos de quem vem a Canela é que Canela se transformou. É um marco do quanto a cidade está disposta a evoluir”, avalia o empreendedor. 

Grande parte desta autoestima local deve-se à revitalização tanto da estação férrea quanto da locomotiva Le Meuse, que estava desativada há 40 anos, celebrando a história de Canela e reacendendo a chama do orgulho cidadão. O sucesso do negócio também pode ser atribuído ao cuidado comercial da seleção de marcas consagradas regionalmente e comércios locais que imprime o alto padrão do conjunto e faz com que o público se identifique com a Estação e com os empreendimentos familiares que a compõem.

A Novalternativa também deve contribuir para o desenvolvimento da região com mais três lançamentos em Canela no ano que vem: um loteamento residencial, uma edificação mista (residencial/comercial) na área central da cidade e o Serra Life, um exclusivo e inovador complexo de saúde.