Tag: novalternativa

Estação Campos de Canella completa um ano

Mais de 150 empregos gerados, a construção da Rua Coberta de Canela, a revitalização de um dos principais pontos da cidade, 16 novas opções de gastronomia e compras. Esse é o saldo da Estação Campos de Canella desde a sua inauguração até aqui, um ano depois. Com o fôlego e ousadia da juventude, o complexo turístico e comercial, projeto da incorporadora Novalternativa,comemora o primeiro aniversário para seguir construindo seu legado para Canela.

Até o próximo semestre, pelo menos mais cinco operações deverão ampliar o mix do empreendimento que ainda irá encerrar em definitivo suas obras com a colocação da cúpula de vidro na nova ala inaugurada em dezembro. “Essa estrutura, é uma das mais modernas e imponentes que teremos no Rio Grande do Sul, uma obra de engenharia a altura do projeto Estação Campos de Canella”, explica Luis Fernando Bassani, diretor da Novalternativa.

Foto: Gustavo Merolli

Autoestima e impulso na economia

No total, serão 42 lojas e restaurantes em operação. Algumas já estão ocupadas e outras disponíveis para locação. Mais do que ser apenas um novo ponto comercial na cidade, o empreendimento teve uma importância social fundamental para Canela ao revitalizar a antiga estação férrea, os vagões e a locomotiva abandonadas.

“Desde pequena vi a estação abandonada, sendo invadida e destruída. Eu acho que o turismo da cidade melhorou cem por cento, mas minha felicidade mesmo é ver o olhar de cada morador que passa por aqui e assim vê a evolução de Canela, se sente acolhido aqui”, avalia Júlia Zarth, canelense que trabalha no projeto.

Assim como ela, outros moradores da cidade foram empregados graças ao empreendimento. Considerando o número de operações ativas e os postos de trabalho gerados diretamente, a Estação Campos de Canella já gerou cerca de 200 empregos.

“Cumprimos nossa missão em entregar à Canela um projeto diferenciado que não só altera o visual da cidade, mas também mexe com o cenário econômico. Vamos seguir essa missão para finalizar o projeto em grande estilo e entregar opções diferenciadas valorizando o caráter e potencial turístico de Canela”, avalia Luis Fernando Bassani.

 

Programação de aniversário traz atrações 

Para marcar o primeiro aniversário do espaço, a Big Land abre as portas oficialmente. A atração que fica na nova área da Estação Campos de Canella será o primeiro parque do Brasil onde o gigantismo é a temática. Serão mais de 500m² com jogos interativos interativos e brinquedos de proporções gigantescas, muitos de inspiração vintage, para oferecer uma experiência inédita de imersão em um universo de fantasia e nostalgia.

O objetivo dos idealizadores do parque indoor, os irmãos Denis e Sandro Schaulet, é resgatar o convívio offline e proporcionar o aprendizado entre as gerações criando um espaço com atrações para toda a família. Para isso, contam com objetos que resgatam a memória da infância como videogames de cartucho dos anos 80, blocos de montar, jogos de tabuleiro e a réplica (enorme) de uma televisão de 1968.

No espaço onde será a cúpula de vidro, conectando os três eixos do empreendimento, forma-se a Praça de Eventos e Convivência, com múltiplas possibilidades indoor. É neste mesmo espaço que acontece no dia 30 de janeiro, quinta-feira, o show do trio musical Boss, da D’arte Multiarte, para celebrar o primeiro aniversário. A apresentação aberta ao público será às 20h e traz um repertório repleto de clássicos da música internacional em arranjos e versões especiais interpretadas por três vozes diferentes em uma combinação única.

A programação segue nos dias 1º e 2 de fevereiro às 14h e 16h30, sempre gratuitas, com intervenções artísticas da Madame Piquenique, personagem que convida o público a ouvir boas histórias. A atração encanta a crianças e adultos que se entregam a uma atividade lúdica e divertida. No domingo também tem show do cantor Charles Diel às 17h no Largo Benito Urbani. Todas as atrações são abertas ao público.

As operações do complexo também prometem promoções na semana de comemorações. “Estamos em um processo de consolidação da Estação Campos de Canella como um propulsora do turismo na região. Este é um momento a ser comemorado, por isso convidamos a toda comunidade canelense e os turistas que estiverem visitando nossa cidade para participarem da nossa programação de aniversário”, convoca Alfredo Schaffer, Gerente Administrativo do espaço.

Aniversário Estação Campos de Canella

Dia 30 de janeiro, quinta-feira
10h Show da Big Hits
Rua Coberta
Aberto ao público

11h Cerimônia oficial de inauguração do parque Big Land
Rua Coberta
Para convidados

20h Show do Boss (trio musical da D’arte Multiarte)
Rua Coberta
Aberto ao público

Dia 1º de fevereiro, sábado
Intervenção Madame Piquenique
Das 14h às 15h30
Rua Coberta
Das 16h30min às 18h
Largo Benito Urbani
Aberto ao público

Dia 2 de fevereiro, domingo
Intervenção Madame Piquenique
Das 14h às 15h30
Largo Benito Urbani
Das 16h30min às 18h
Rua Coberta
Aberto ao público

17h Show Charles Diel
Largo Benito Urbani
Aberto ao público

Prestes a finalizar última etapa, Estação Campos de Canella já é uma das maiores empregadoras da cidade

Mais do que elevar a autoestima dos canelenses, a Estação Campos de Canella também mexeu com a economia da cidade. Em contagem regressiva para finalizar a última etapa das obras que entrega 42 lojas no coração de Canela, o empreendimento já é um dos maiores empregadores da região.

Até o momento, dez operações funcionam no complexo turístico totalizando pelo menos 70 empregos indiretos. Somente em funções diretas, o empreendimento já preencheu 90 postos de trabalho, boa parte deles de moradores da cidade.

Presente desde o primeiro dia no canteiro de obras, em 2017, a estudante de engenharia Júlia Zarth, 20 anos, é uma delas.  “Fazer parte desse projeto é algo imensurável para mim. Desde pequena vi a estação abandonada, sendo invadida e destruída. Quando surgiu a oportunidade, de não só fazer uma revitalização, mas sim mudar o rumo da cidade em que nasci, foi gratificante demais. O turismo da cidade melhorou muito, mas minha felicidade mesmo é ver o olhar de cada morador que passa por aqui e assim vê a evolução de Canela e se sente acolhido aqui”, analisa a estudante.

Júlia Zarth trabalha desde 2017 na obra da Estação Campos de Canella / Foto: Bianca Carneiro

Com a abertura de novas operações previstas para até o fim do primeiro trimestre de 2020, a expectativa é de que 200 pessoas sejam empregadas graças ao projeto.

“Além de ser uma das maiores empregadoras da cidade, é importante destacar que os impostos recolhidos na Estação Campos de Canella ficam 100% em Canela”, destaca Alfredo Schaffer, gerente administrativo do empreendimento.

Muitas novas vagas de trabalho devem ser criadas nas próximas semanas, quando a última etapa do projeto, que inclui a inédita Rua Coberta de Canela, será finalizada e novas lojas irão abrir as portas.

Obras da Rua Coberta estão em fase de ajustes, novas operações na nova área já começam a abrir as portas / Foto: Bianca Carneiro

Inaugurada em 30 de janeiro deste ano, a Estação Campos de Canella é um bem-sucedido exemplo do modelo conhecido como PPP, Parceria Público-Privada, em que o poder público e a iniciativa privada juntam forças para viabilizar projetos. No caso do complexo turístico que revitalizou a antiga estação férrea de Canela transformando o espaço histórico em um centro cultural, comercial e gastronômico, a incorporadora Novalternativa ganhou a concessão da prefeitura municipal para explorar a área por 20 anos.

Além de reunir marcas consagradas da região como a Casa de Lanches da Velha Bruxa e a fábrica de chocolates Florybal, o mix de lojas contempla ainda novidades como o restaurante Casa do Pinóquio, de Santa Catarina, e a marca de joias artesanais Costa da Luz, de Santa Maria.

Estação Campos de Canella inaugura nova operação em outubro

A Estação Campos de Canella, inaugurada há cerca de oito meses, conquistou canelenses e visitantes e se fortalece, dia a dia, como o mais cobiçado ponto de encontro da cidade. O espaço reúne boa gastronomia, bebida, música e diversão e se transformou em um dos mais bem sucedidos cases de parceria público-privada do estado. 

Em meio a obras de sua terceira e última etapa, o projeto deverá abrir duas novas operações nos próximos meses. Elas irão compor o mix de marcas e empresas que apostaram no projeto que atrai não apenas turistas, mas sobretudo a própria população canelense. 

Uma das novidades é o La Estación, o primeiro empório e steakhouse da Serra Gaúcha. Reunindo em um mesmo lugar carnes premium, restaurante e um espaço para aprendizado, o empreendimento será a nova referência do universo churrasqueiro na região. Comandado pelo casal de empreendedores Leandro Oliveira e Adriana Rambo, o negócio tem previsão de abertura para outubro. Serão dois andares: boutique de carnes e acessórios no térreo e steakhouse no mezanino. 

Ao lado, o Société de la Meuse também segue em ritmo acelerado de obras despertando a curiosidade dos frequentadores do espaço. O bar e cervejaria irá conciliar cervejas especiais, drinks, coquetéis e um sushi bar distribuídos em três andares. Além das várias opções de cerveja que serão servidas em torneiras diretamente da câmara fria, o principal diferencial da casa será o investimento em single malt e na destilação de gin, ambos com marca da casa e fabricação própria. Com capacidade para até 150 pessoas, o Société de la Meuse (nome inspirado na fábrica da locomotiva revitalizada da Estação Campos de Canella e tradicional região da cultura cervejeira) também irá oferecer cursos e harmonizações relacionados ao mundo da cerveja e dos destilados. A novidade que vai apostar em drinks e coquetéis deve abrir ao público em novembro. 

Geração de emprego e resgate da autoestima local
Com pouco mais de oito meses de operação, a Estação emprega hoje 67 pessoas de forma direta, majoritariamente canelenses, que agora possuem uma oportunidade de trabalho em sua cidade natal. Com a conclusão do complexo e operação completa das 42 unidades, estima-se um volume superior à 250 empregos diretos, tornando-se uma das maiores empregadoras da cidade. A previsão final de entrega do complexo é em dezembro deste ano. Para o diretor comercial da realizadora do projeto, a Incorporadora Novalternativa, Luis Fernando Bassani, a Estação atingiu seus objetivos com grande êxito e trouxe experiências que permitem projetar o crescimento em tempo inferior à expectativa inicial. 

“Desde a sua concepção, ela foi pensada como complexo de convivência, ou seja, um espaço que as pessoas apreciem passar o tempo. Assim, a constante agenda de atrações, em sua grande maioria realizadas por canelenses, tem promovido a ocupação do espaço pela comunidade, transformando-se em local de grande interação social”, avalia Bassani.

Para Alan Erthal, sócio do restaurante Férreo, uma das primeiras operações a abrir as portas no complexo, o projeto já é um dos grandes centros de convivência de Canela.  “O que parece aos olhos de quem vem a Canela é que Canela se transformou. É um marco do quanto a cidade está disposta a evoluir”, avalia o empreendedor. 

Grande parte desta autoestima local deve-se à revitalização tanto da estação férrea quanto da locomotiva Le Meuse, que estava desativada há 40 anos, celebrando a história de Canela e reacendendo a chama do orgulho cidadão. O sucesso do negócio também pode ser atribuído ao cuidado comercial da seleção de marcas consagradas regionalmente e comércios locais que imprime o alto padrão do conjunto e faz com que o público se identifique com a Estação e com os empreendimentos familiares que a compõem.

A Novalternativa também deve contribuir para o desenvolvimento da região com mais três lançamentos em Canela no ano que vem: um loteamento residencial, uma edificação mista (residencial/comercial) na área central da cidade e o Serra Life, um exclusivo e inovador complexo de saúde.

Festival da Estação segue até o fim de julho

Para marcar seu primeiro inverno em funcionamento, o complexo turístico Estação Campos de Canella preparou uma agenda com atividades culturais gratuitas para todos os finais de semana do mês de julho: o Festival da Estação. As atividades acontecem até 28 de julho, no Largo Benito Urbani (confira abaixo a programação completa).

“São mais de dez atrações, com bandas e duos de rock, blues, jazz e MPB, em um espaço por onde todos os turistas circulam e poderão prestigiar sem nenhum custo. É nosso primeiro inverno com o complexo aberto e queremos marcar nossa chegada e receber quem passa pela cidade na alta temporada”, afirma Luis Fernando Bassani, diretor comercial da Novalternativa, incorporadora responsável pelo complexo. O objetivo é que o “Festival da Estação” tenha novas edições ao longo do ano.

Desde sua abertura, em janeiro, a Estação Campos de Canella tem funcionado como novo ponto de encontro e turismo em Canela, movimentando a área central e a praça João Corrêa, que fica em frente ao centro comercial. No último sábado de junho,  aconteceu o “Arraiá da Estação” reunindo centenas de pessoas para uma festa junina com gastronomia, música e brincadeiras.

Além dos shows, quem conferir o Festival da Estação poderá usufruir das opções de gastronomia do complexo como os restaurantes Férreo, Casa do Pinóquio e Casa de Lanches Velha Bruxa e das opções de compras nas lojas da Florybal Chocolates, Mundo a Vapor, Facas SG e Alpen Park.

Festival da Estação – edição Inverno

Programação gratuita – Largo Benito Urbani

 

12 de julho, sexta-feira

19h Duo de Cima

 

13 de julho, sábado

16h30 Jazz Cinnamon

 

14 de julho, domingo 

15h30 Big Hits

 

19 de julho, sexta-feira

19h Travelling Souls

 

20 de julho, sábado

16h30 Jazz Cinnamon

 

21 de julho, domingo

15h30 Trio Folks

 

27 de julho, sábado

12h Corujazz

 

28 de julho, domingo

12h Big Hits